Teste do Pezinho – Você sabia que esse é meio mais eficaz e indispensável para detectar doenças graves em recém-nascidos?

Saiba quais são as doenças que podem ser evitadas e seus sintomas preocupantes

Os filhos são uma preocupação imensa e constante para os pais desde a gestação. Vários exames pré-natais de prevenção e monitoramento são realizados e a bateria continua logo após o nascimento, e um dos mais importantes deles é a Triagem Neonatal, o famoso Teste do Pezinho. Ele é recomendado pela OMS (Organização Mundial de Saúde) desde 1960 e passou a ser obrigatório no Brasil em 2001.

A função básica do teste do Pezinho é detectar doenças raras, como as metabólicas, genéticas e infecciosas, que não são identificadas por exame clínico.

Como faz o Teste do Pezinho

Uma picadinha no calcanhar do bebê permite a coleta de uma pequena amostra de sangue – essa região é rica em vasos sanguíneo. Essa amostra é analisada em laboratório com o objetivo de detectar doenças que, se diagnosticadas e tratadas precocemente, evitam graves problemas de saúde que podem comprometer a qualidade de vida da criança.

Quando o Teste do Pezinho deve ser feito

O teste deve ser feito quando o bebê tem entre três e cinco dias de vida e, como vai avaliar o metabolismo de aminoácidos também, é importante que o bebê esteja sendo alimentado.  

O Teste do Pezinho é gratuito

Todos os bebês têm direito ao Teste do pezinho, por isso, é importante que mamães e papais fiquem atentos a sua efetiva realização. Todos os hospitais devem realizá-lo e entregar o resultado em seguida. É igualmente importante que um pediatra explique esse resultado aos pais.

Quais doenças o Teste do Pezinho pode detectar

O Teste do Pezinho (Triagem Neonatal Obrigatória) oferecida pelo SUS (Sistema Único de Saúde), inclui detecta 6 doenças:

Fenilcetonúria (PKU) –  Doença genética que não apresenta sintomas nos primeiros dias de vida, porém se não for descoberta com antecedência, dentro de alguns meses o bebê apresenta sintomas leves ou graves de deficiência intelectual, problemas comportamentais ou sociais, convulsões, alteração no crescimento, microcefalia, odor desagradável na respiração, pele e urina.

Hipotireoidismo Congênito (HC)- Doença caracterizada pela produção baixa ou nula do hormônio da glândula tireoide. Dentre os sintomas estão: dificuldade para alimentar, hipotermia (diminuição da temperatura do corpo), icterícia prolongada (pele amarelada), inchaço nos olhos, pés e pernas, distensão abdominal (barriga grande, inchada).

Doenças Falciformes (DF)- Doença genética monogênica. Causa crises de dor abdominal ou óssea recorrentes

Hemoglobinopatias, Fibrose Cística (FC)- Doença genética que se não acompanhada causa pneumonia de repetição, desnutrição, dificuldade em ganhar peso e estatura, tosse crônica, movimentos intestinais anormais, suor mais salgado que o normal, entre outros.

Hiperplasia Adrenal Congênita (HAC)- Doença que incapacita a produção de cortisol, provoca deficiência na retenção de sódio podendo levar o bebê a desidratação hiponatrêmica grave, vômitos, e persistente perda de peso.

Deficiência de Biotinidase (DB) – É uma doença metabólica que se não tratada com antecedência pode desencadear diversos sintomas no bebê, como convulsões, perda da audição, problemas de fala, atraso no desenvolvimento.

Quando o resultado do Teste do Pezinho é positivo, os pais devem ser orientados sobre as ações necessárias para confirmação diagnóstica e consequente tratamento e cuidados com o bebê. Quanto mais cedo as doenças forem identificadas e tratadas, maior a possibilidade de cura.

O Teste do Pezinho tem sido bastante difundido, mas, no Brasil, as mães ainda não conhecem a fundo a sua importância para detectar doenças graves e raras, possibilitando o tratamento e cura. Os profissionais de saúde mais próximos das mães, como médicos e enfermeiros, são fundamentais na conscientização e informação dos pais a respeito do assunto.

Triagem complementar

Existe também a triagem complementar ou ampliada. Essa não é oferecida pelo SUS, não é obrigatória  e é realizada apenas por solicitação médica.

Esses testes complementares são feitos através da coleta de sangue em papel filtro, e podem detectar dezenas de outras doenças.

Sintomas de Câncer em Crianças e Adolescentes; conheça

Em suposto teste para comercial com crianças, ação de marketing da Ogilvy Brasil emociona pais ao mostrarem que seus filhos não possuem os sintomas da doença

Dia 23 de novembro é o Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantojuvenil, também dia da conscientização aos sintomas do câncer em crianças e adolescentes. Pensando nessa data e nos milhares de jovens entre 1 e 19 anos que desenvolvem a doença, a Ogilvy Brasil em parceria com a Coniacc (Confederação Nacional de Instituições de Apoio e Assistência à Criança e ao Adolescente com Câncer), realizou uma ação em vídeo em que os pais acreditam que seus filhos estão fazendo teste para comerciais, mas na verdade o diretor (médico contratado) está realizando o teste de saúde em cada uma das 50 crianças. A ação emociona a todos e principalmente aos pais quando os é avisado que seus filhos não possuem a doença. Confira o vídeo abaixo e os sintomas do câncer infantojuvenil.

De acordo com a reportagem da Globo, publicada hoje (23), cerca de 12.600 crianças e jovens desenvolverão a doença no próximo ano. Com o diagnóstico precoce (com base nos sintomas abaixo), e com tratamento adequado, a criança ou jovem tem 70% de chance de cura.

Sintomas Câncer Infantojuvenil
– Dores de cabeça e vômito
– Caroços pelo corpo: pescoço, axila e virilha
– Brilho branco em um dos olhos quando exposto a luz ou flash de câmera
– Ínguas que não some
– Dores nas pernas com frequência
– Manchas roxas pelo corpo
– Palidez inesperada
– Febre prolongada
– Dores nos ossos
– Perda de peso repentina 
câncer-brilho-no-olho
Exemplo do brilho que aparece nos olhos quando tirada uma foto

Se o seu filho apresentar alguns desses sintomas, procure imediatamente um médico. Se algum desses sintomas perdurar por mais de 15 dias, volte ao médico e insista que refaçam os exames. De acordo com superintendente do GRAACC, Sérgio Petrilli, um dos exames feitos para detectar o câncer é a tomografia. Fique atento! 

Divulgue essa notícia e ajude os pais a detectarem os sintomas…

Saiba mais em https://examecasting-coniacc.getup.io/